quarta-feira, 27 de outubro de 2010

Saudade derramada. (SR)

Autor: Sergio L. M. Rocha


Saudade!

Teu olhar longo e macio,

Derramando doçura em meu olhar.

Um bocado de sol sentindo frio,

Uma estrela vestida de luar.


Saudade!

Pobre beijo fugidio,

Que eu tanto quis e não cheguei a dar.

A mansidão inédita de um rio,

Na volúpia satânica do mar.


Saudade!

O nosso amor, o meu carinho, o teu afago.

O teu olhar tão lindo,

Um pedaço do céu dentro de um lago.


Saudade!

Um lenço branco me acenando,

Uma vontade de chorar sorrindo,

Uma vontade de sorrir chorando.

2 comentários:

Eva Gomes de Oliveira disse...

Toda saudade impregnada na alma do poeta se derramando pelas entrelinhas, num momento mágico e profundo.
Um grande abraço Sérgio.

Ilza Nascimento disse...

Que coisa mais linda, Serginho... E quanto sentimento! Beijo!