terça-feira, 2 de novembro de 2010

Quando o amor se desfaz... (SR)

Autor: Sergio L. M. Rocha


O amor quando se desfaz, traz consigo sentimentos que dilaceram a alma.
Fazem sofrer, incrustam dores profundas, difíceis de sarar.
As lembranças, por mais felizes, só fazem aumentar o sentimento de perda e de dor.
A vontade de estar perto, de acarinhar, de conversar, se
torna num cruel instrumento de tortura,
já que tais desejos não mais são possíveis.
Torturantes e sofridas, assim as recordações se oferecem, ao invés de se mostrarem prazerosas e alegres.
Os dias felizes, o jeito de falar, os sussurros, as juras de amor eterno, que aos poucos foram escasseando,
e se apresentando breves, frios e em meros contatos formais,
se transformam numa enorme saudade.
Lindos sonhos que se desfazem,
e que cicatrizes abertas deixam.

Um comentário:

HELO disse...

Quando um amor se vai ,deixa
marcas profundas que somente o tempo,pode amenizar!!
As lembrançcas e as saudades, insistem em machucar!!
Mas, essa dor passa, e ficam os melhores momentos, pra se guardar!!
Nada como um novo amor, pra tudo se curar!!!e recomeçcar!!!
beijos querido sergio!!
heloisa crosio